Disney com criança pequena! Qual o problema?

Ir para a Disney é o sonho de boa parte das crianças do planeta e você, claro, tem certeza que todos vão se encantar fácil pelos quatro parques que ficam em Orlando (Flórida). O passeio tem tudo para ser inesquecível, mas sair do Brasil com uma criança menor de 4 anos requer uma dose a mais de paciência e cuidados, principalmente em parques tão gigantes como estes.

 Divulgação

Então, vamos as dicas valiosas para gente planejar tudo e não ser pego de surpresa pelos imprevistos.


 Divulgação
1. SE FOR PARA ESCOLHER UM DOS QUATRO PARQUES...
... o Magic Kingdom é uma ótima opção. Foi o primeiro a ser construído e é lá que “moram” as princesas e os clássicos personagens como Mickey, Donald, Ursinho Pooh etc. Por isso, e também pelo tipo de atração mais infantil, é o que mais diverte as crianças pequenas. Há muito o que ver por lá, mas os imperdíveis são: The Many Adventures of Winnie the Pooh, Peter Pan’s Flight, Mickey e Minnie’s Country House, The Barnstormer at Goofy’s Wiseacre Farm, Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin e toda a região do Mickey’s Toonstown. Aqui mesmo no blog, já falamos deste parque. É só clicar aqui.



 Divulgação
2. PARA DAR UMA RELAXADA GERAL
Anda, anda, corre, entra na fila, vibra, fica emocionado: divertir-se muito cansa, viu? Por isso que você vai ter de procurar alguns oásis pelos parques e aqui vão três dicas: o Boneyard, no Animal Kingdom, que é um daqueles parquinhos com pontes de cordas e túneis, além de um tanque de areia bem especial: cheio de ossos de dinossauro para seu filho bancar o escavador. No Magic há uma área temática do Ursinho Pooh e, no Hollywood Studios, o “descanso” pode acontecer no Honey I Shrunk the Kids, que tem uma área de playground enorme. Ele dá uma desacelerada e você, finalmente, senta um pouco.

3. LEVA E TRAZ, UFA!
O transporte da Disney é o Walt Disney World Resort Transportation, o mesmo sistema dos resorts e que tem ônibus, barcos e monotrilho. É gratuito e leva de um parque ao outro, para Downtown Disney (o lugar das compras!) e aos resorts.

 Divulgação
4. NA DISNEY ATÉ NA HORA DE DORMIR
A palavra “resort” assusta um pouco, mas há 22 opções de tamanhos e preços na Disney, inclusive algumas mais baratas que hotéis próximos. Os hotéis têm atrações extras – como andar a cavalo ou de barco, por exemplo – e o hóspede de um pode entrar e curtir o extra do outro. Além disso, parece que você nunca deixou o parque! Tem também uma regalia das boas: você pode fazer as compras na Disney e pedir para entregar direto no seu quarto. Assim, dá para comprar tranquilamente aquela versão enorme do Mickey que seu filho quer-porque-quer!

 Divulgação
 
5. É A CINDERELA!
Sim! De 2 a 4 anos é quando a criança ainda acredita estar visitando a casa da princesa favorita (e isso pode durar até por volta dos 6). Nessa idade, é ainda tênue a linha que separa fantasia de realidade. E até 2012 a magia vai aumentar: Cinderela e seu castelo vão ganhar vizinhos após a construção de uma vila para cada princesa. Por enquanto, você encontra os personagens espalhados pelos parques ou pode reservar (às vezes até com seis meses de antecedência!) um café da manhã com eles: no Cinderella’s Royal Table, no Magic Kingdom, ou no Princess Storybooking Dining, no Epcot.

6. UMA MARAVILHA CHAMADA FAST PASS
 
Se você tem criança pequena, ler as iniciais FP na entrada de alguns brinquedos será sua grande alegria. Você coloca o cartão de ingresso no parque em uma máquina e sai um ticket como de cinema com o horário que você deve voltar. Só é permitido utilizar o serviço um por vez. Quando for perto da hora marcada, basta ir para a entrada do FP e apresentar seu ticket ao funcionário para pegar uma fila muito menor. Nos mapas há a informação sobre quais brinquedos dispõem da facilidade. E caso você queira aproveitar uma atração que a criança ainda não tem a altura requerida para entrar, pode solicitar o Rider Switch: enquanto um dos pais fica com a criança, o outro se diverte no brinquedo. Quando terminar, troca com quem ficou esperando e esse passa direto na fila. A ideia é que pais e crianças mais velhas que estão juntas não precisem ficar na fila duas vezes só porque estão acompanhadas de outra pequena.

7. AMAMENTAR, TROCAR E REZAR?


Que nada. Se você optou por levar o bebê aos parques, vai encontrar um cantinho só para isso em cada um dos quatro. É o Baby Care Center, um espaço para amamentar, trocar fraldas, dar, comprar e esquentar mamadeiras e papinhas, além de um minimercadinho com tudo que faltar, como lencinhos umedecidos, fraldas, chupetas, copinhos, papinha pronta e até bodies (do Mickey e da Minnie, claro...). Ao lado, está outro lugar importante: o First AID. Sabe como é: criança, brincadeira, correria, ansiedade, emoção, parques... Enfim, essa mistura dá em tombos, ralados, pequenos arranhões... Têm camas e uma infraestrutura com medicação, por exemplo, mas ninguém ali diagnostica nada. Se for para ministrar algum remédio, são os pais que se responsabilizam pela dose, pois não há médicos à disposição, apenas os medicamentos.

8. COMIDA DE AMERICANO, BEM...

Qualquer filme hollywoodiano mostra bem que a alimentação por lá é bem diferente da nossa: fazem um lanche no lugar do almoço e à noite, jantam. Nos parques é igual: há mais opções para lanches, mas também existem os do tipo buffet e até restaurantes a la carte. Nas lanchonetes, porém, há algumas opções com saladas e frutas de sobremesa. Restaurantes com mais variedade, só no Epcot. Uma dica é aproveitar melhor o café da manhã do hotel e levar na bolsa um croissant e um cream cheese a mais (nos resorts, você paga por cada item do café à parte). Uma fruta, um suco de caixinha, iogurte – se estiver com uma sacola térmica, claro! – e fugir dos doces que estão na mira a todo o momento. É permitido entrar com alimentos, mas nada que estiver acondicionado em vidro.


Lembre-se: Os carrinhos serão grandes aliados. Vale levar o tipo guarda-chuva que conhecemos, pois já dentro do aeroporto de Orlando a caminhada será grande. Existe a possibilidade de alugar um carrinho a US$ 15 ao dia, em qualquer um dos parques.


TALVEZ SEU FILHO NÃO SE LEMBRE DE TUDO POR CAUSA DA IDADE, MAS VALE A EXPERIÊNCIA, PORQUE VIAJAR INFLUENCIA NA PERCEPÇÃO DELE DOS COSTUMES (BONS OU RUINS, CLARO), E APRESENTA O SABOR DE EXPERIMENTAR COISAS NOVAS.
FOTOGRAFE TUDO POIS ELES VÃO ADORAR (RE)VER DEPOIS
!!!!


2 comentários:

Livia disse...

Nath, teu blog é muito lindo! Com fotos e dicas da Disney, então, simplesmente belo! :D

Eu ri dessa parte: "Assim, dá para comprar tranquilamente aquela versão enorme do Mickey que seu filho quer-porque-quer!" - Imagina ter que trazer o mickey no avião de volta! hahahaha


Lovely, just lovely, hun! <3 (E as fotos são realmente importantes! Vídeos, se possível, são melhor ainda!)

Mila disse...

Nath,

Vc é um amor, teu blog é lindo e a Julia uma princesa.

Este post da Disney tá maravilhoso!

Bjo da Mila.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...